#Resenha: Outlander - Os Tambores de Outono (Diana Gabaldon)


Os Tambores de Outono - 1ª Parte - Dividido em dois volumes, o título traz a heroína Claire Randall, oriunda do século XX, e seu grande amor, Jamie Fraser, um bravo guerreiro escocês do século XVIII, em busca de estabilidade e melhor sorte na América colonial, em 1767. Enquanto isso, mais de dois centenários à frente, no ano de 1969, Brianna - dividida entre a tristeza pela perda da mãe depois de sua partida para o passado e a curiosidade a respeito de um pai que ela nunca encontrou - descobre o segredo da viagem no tempo através do ancestral.

Os Tambores de Outono - 2ª Parte - Dividido em dois volumes, o título traz a heroína Claire Randall, oriunda do século XX, e seu grande amor, Jamie Fraser, um bravo guerreiro escocês do século XVIII, em busca de estabilidade e melhor sorte na América colonial, em 1767. Enquanto isso, mais de dois centenários à frente, no ano de 1969, Brianna - dividida entre a tristeza pela perda da mãe depois de sua partida para o passado e a curiosidade a respeito de um pai que ela nunca encontrou - descobre o segredo da viagem no tempo através do ancestral.

Título: Tambores de Outono (Série Outlander Volume 4)
Autor: Diana Gabaldon
Ano: 2008
Editora: Rocco
Adicionar no Skoob [Part 1Part2]
Classificação: 

Se preparem para mais uma trama tensa, apaixonante e cheia de personagens novos. Tambores de Outono começa, literalmente, com os tambores tocando. Se você leu o livro O Resgate no Mar, já sabe que Claire voltou ao passado (hum, um tanto redundante, certo?), e que diversas coisas ocorreram nos momentos finais, resultando em: Claire e Jamie Fraser ancorados na América Colonial, em 1767 no período que antecede a Revolução. Aqui temos uma mudança de cenário da água para o vinho. Não estamos mais nas Highlands, muito menos nos lugares paradisíacos como a Jamaica. Nosso casal favorito, se vê obrigado a começar uma vida nova do zero, acompanhados do sobrinho Ian Murray, personagem que passei a gostar muito no decorrer da série.

Nunca tive medo de fantasmas. Afinal, convivo diariamente com eles. Quando olho em um espelho, os olhos de minha mãe me devolvem o olhar; minha boca curva-se com um sorriso que seduziu meu bisavô para o destino que se concretizou em mim.

Jamie resolve recorrer a sua tia Jocasta Cameron, irmã de seu tio Dougal Mackenzie, uma mulher influente, cheia de mistérios e que, apesar da deficiência visual, possui uma personalidade autoritária. Em meio a isso, eles acabam conhecendo - e guardem bem esse nome - um homem chamado Stephan Bonnet, que ainda vai dar muita, mas muita dor de cabeça para eles. Não foi muito difícil para Jamie começar a se tornar alguém com certa influência. Ser sobrinho de Jocasta, e principalmente seu passado como guerreiro highlander, ainda faz com que ele colha bons e maus frutos.

Enquanto o casal protagonista tenta construir uma nova vida no passado, duzentos anos à frente, a filha do casal, Brianna Randall está dividida entre a dor da "perda da mãe", e o que começa a sentir em relação ao professor Roger Mackenzie, descendente do clã Mackenzie - quem se lembra dele? Brianna ainda tenta lutar contra o sentimento de curiosidade em relação ao seu pai biológico, pois ao mesmo tempo em que desejar saber mais sobre ele, também não quer trair a memória de seu pai de criação, o historiador Frank Randall. Aqui começa a surgir, uma interessante atmosfera entre o casal.

No entanto, a descoberta de uma informação do passado sobre seus pais faz com que Brianna viaje através do já famoso Círculo de Pedras. Desde que soube da existência de seu pai, a moça passou a fazer diversas pesquisas, e em uma delas acaba encontrando um antigo recorte de jornal com a notícia da morte dos pais em um incêndio. Isso, somado ao desejo de encontrar Jamie, faz com que Brianna faça a viaje no tempo, deixando Roger para trás. Esse por sua vez, descobre o que ela faz e decide ir atrás dela. Já no século XVIII, Brianna chega à Lallybroch e esse é só o início de suas aventuras, pois logo ela trata de viajar até a América pare se encontrar com seus pais.
Como seria? Perguntava-se. Imaginara a cena centenas de vezes e em todas as vezes criara cenas diferentes. O que ela diria, o que ele diria - ele ficaria feliz de vê-la? Esperava que sim; e no entanto ele seria um estranho...
O momento mais aguardado do livro é de fato o encontro de Jamie e Brianna. E essa blogueira não pode conter a ansiedade e as lágrimas quando esse momento chegou, da forma mais engraçada, linda e inusitada, que só poderia ter surgido da mente de Diana Gabaldon. Muitos climas de tensão, desespero, raiva, amor, culpa dentre outros sentimentos, invadem esse quarto livro. Sem contar que agora estamos aprendendo muito mais sobre a Revolução Americana. Não tem como não se encantar com Jamie e Claire, mas também não podemos ignorar o novo casal da história, Brianna e Roger, que vão passar por situações complicadíssimas.

Uma das características legais do livro, é que na primeira parte temos o passado e presente sendo contados paralelamente. O que faz com que seja bastante dinâmico, e apesar de ter achado a primeira parte um pouco chata, a segunda não deixou nada a desejar, e novamente teve um desfecho lindo. No entanto, não posso deixar de mencionar o fato de Diana explorar tanto a violência sexual em seus livros, o que é bastante incômodo.
Teu rosto é o meu coração Sassenach. O teu amor é minha alma.
Eu poderia ficar o dia todo destrinchando a série Outlander, mas não quero fazer mais revelações do que essas. Só vou adiantar que, novamente, temos um personagem chave: Lord John Grey, que me causou uma série de confusões de sentimentos, mas isso eu deixo para comentar nas próximas resenhas. Tambores de Outono me conquistou por poder explorar diversos personagens de uma forma mais calma, nos dando tempo de "digerir" os personagens - apesar de serem muitos. E também por finalmente ver coisas boas acontecendo com personagens que sofrem tanto, como o encontro de Brianna com Jamie. E poder conhecer melhor "novos" personagens, como Brianna e Roger. E isso é só a ponta do iceberg, muita coisa ainda vai acontecer com os Frasers.

Fico muito feliz de saber que alguns dos meus leitores seguiram a recomendação, e hoje estão encantados com essa série tanto quanto eu. É bastante gratificante saber que alguns descobriram lendo minhas resenhas, muito obrigada pelo feedback de vocês. Espero que tenham gostado dessa e não deixem de acompanhar as próximas que virão, pois já terminei de ler o oitavo livro e agora me encontro em prantos, aguardando o lançamento no nono livro.

Classificação: 

Série Outlander:
A Viajante do Tempo (Resenha)
A Libélula no Âmbar (Resenha)
O Resgate no Mar (Resenha)
Tambores de Outono (Resenha)
A Cruz de Fogo (Resenha)



Siga também no: Facebook  | Bloglovin  | Skoob Tumblr  | Pinterest

Comente com o Facebook:

12 comentários

  1. Ainda não lemos nenhum livro da série, mas ela parece ser bem interessante!!

    beijos

    http://www.onlyinspirations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meninas, é uma história viciante. Se tiverem a oportunidade e desejo, leiam. Bjs!

      Excluir
  2. Não conhecia essa série, mas gostei! Parece bem interessante!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. O tradicional eu não experimentei. Vou ir na loja para sentir o aroma!

    Não conhecia esse livro. Na verdade, não conhecia a série! hahaha! Gostei. Vou anotar na minha lista de leituras.

    Ótima quinta, Pri!

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto muito do Oops tradicional, é um dos meus favoritos até hoje!
      Ai Amanda, não sabe o que está perdendo, viu? Leia sim, vale a pena! Bjs!

      Excluir
  4. Amei seu cantinho já estou seguindo, estou começando agora como blogueira gostaria que visitasse minha pagina e me seguisse, obrigada bjsss
    http://josianecavalli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não é o tipo de livro que eu to acostumada a ler, mas eu adoro mudar um pouco a rotina e enfrentar novos gêneros. Tá vindo a bienal aqui, vou procurar vídeos nesse estilo, gostei da resenha. E Pri, você tá colocando o link errado nos comentários, ele redireciona para um blog todo cheio de erros de imagem.

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por me avisar Thami, mas verifiquei e está tudo ok, que estranho.
      Sorte sua ir na Bienal, esse ano a Julia Quinn vai estar lá, e eu não #mimimi...rsrs.. bjs!

      Excluir

Muito obrigada pela visita! Deixe sua opinião, dúvidas e sugestões nos comentários. Não esqueça do seu link, responderei todos assim que for possível ♥ XOXO