#Resenha: Enquanto Bela Dormia (Elizabeth Blackwell - Editora Arqueiro)



Nos salões de um castelo, uma confidente leal guardou por muitos anos os segredos de uma rainha linda e melancólica, uma princesa que só queria ser livre e uma mulher que sonhava com a coroa. Esta é sua história.
Ambientada em meio ao luxo e às agruras de um reino medieval, esta releitura de A Bela Adormecida consegue ser fiel ao clássico ao mesmo tempo que constrói uma narrativa recheada de elementos contemporâneos. Nessa mescla, os dramas de seus personagens – um casal infértil, uma jovem que não aceita viver em uma redoma e uma família despedaçada pela inveja – tornam-se atemporais.
Quando a rainha Lenore não consegue engravidar, recorre aos supostos poderes mágicos da tia do rei, Millicent. Com sua ajuda, nasce Rosa, uma menina linda e saudável. No entanto, a alegria logo dá lugar às sombras: o rei expulsa de suas terras a tia arrogante, que então jura se vingar. Seu ódio se torna a maldição que ameaça a vida de Rosa. Assim, a menina cresce presa entre os muros do castelo, cercada dos cuidados dos pais e de Flora, a tia bondosa e dedicada do rei que encarna a fada boa do conto original.
Mas quando todas as tentativas de proteger Rosa falham, é Elise, a dama de companhia e confidente da princesa, sua única chance de se manter viva. E é pelos olhos dessa narradora improvável que conhecemos todos os personagens, nos surpreendemos com o destino de cada um e descobrimos que, quando se guia pelo amor – a magia mais poderosa do mundo –, qualquer pessoa é capaz de criar o próprio final feliz.

Título: Enquanto Bela Dormia (While Beauty Slept)
Autor: Elizabeth Blackwell
Ano de Lançamento: 2016
Número de Páginas: 368
Acabamento: Brochura
Gênero: Ficção/ Romance/ Fantasia
Editora: Arqueiro
Adicionar no Skoob
Classificação:



Vou começar dizendo que essa leitura me deixou bastante receosa, achei que eu não fosse gostar. Os contos de fada perderam muito de seu encanto sobre mim há anos, e exatamente por isso eu quis ler essa adaptação – não que eu seja uma fã ávida de adaptações desse gênero literário, mas isso tem uma explicação: estou tentando sair da minha zona de conforto. Muitas pessoas também tem receio de algumas releituras de clássicos, ainda mais se tratando de um tão famoso que fez e sempre fará parte do imaginário infantil e adulto. Talvez, há alguns meses atrás, eu teria pulado esse livro da estante. No entanto, a sutil promessa de algo totalmente diferente do costumeiro “felizes para sempre”, foi o suficiente para acabar com todas as minhas dúvidas quanto à essa leitura. Minha certeza aumentou logo nas primeiras páginas, e daí eu soube que seria uma ótima experiência.

Era uma vez...

Um reino medieval, cheio de luxos e pompa descritas nos mínimos detalhes. As histórias dos soberanos e das pessoas mais humildes se misturam dentro do misterioso castelo. Elise, a filha mas velha de um casal de camponeses é quem conta essa estória. A pobreza, a fome, o trabalho árduo e os maus tratos do padrasto, fazem com que Elise seja uma criança madura, e ainda assim inocente. Mesmo tendo uma vida difícil, ela contou com o carinho de uma mãe que só desejava que a filha tivesse um destino diferente do dela. A mãe de Elise sempre incentivou a filha para que ela fosse diferente e buscasse crescer na vida. Quando ela descobre que no passado sua mãe trabalhou no castelo, Elise se vê motivada a buscar um novo sentido para sua vida.
É uma verdadeira benção sermos poupados do conhecimento prévio de nosso futuro e nosso fim.

A vida de Elise muda completamente após ela, seus irmãos e sua mãe contraírem varíola. Elise sobrevive, mas sua mãe e seus irmãos mais novos não têm a mesma sorte. Sem ter mais nada que a prenda, Elise decide partir, deixando para trás seu padrasto e o único irmão que conseguiu sobreviver a doença. Assustada, inexperiente e sem nenhuma posse, ela consegue chegar até o castelo através da ajuda de uma tia. Uma vez lá dentro, enfrenta todas as dificuldades que uma jovem de apenas 14 anos e, sem qualquer experiência, poderia passar: o ambiente totalmente novo, o preconceito por parte de outros empregados de cargos mais elevados ou até semelhantes, as tarefas e as regras rígidas exigidas aos funcionários e habitantes do castelo.

Mesmo jovem e inexperiente, Elise teve uma boa educação. Sabe ler e escrever, e sua personalidade observadora e discreta logo chama a atenção da rainha Lenore. Aliás, ela consegue chamar atenção de todos, inclusive de Millicent, a tia invejosa do rei. Millicent e sua irmã Flora vivem no castelo sob a proteção do rei Ranolf, apesar dele não suportar a própria tia. Ela é uma mulher de meia idade, solteira, misteriosa, amargurada e totalmente controladora. Aproveita de seu talento para persuadir, conseguindo manipular qualquer pessoa para que haja de acordo com a sua vontade. Tem como principal vítima a rainha Lenora, que além de ser uma mulher insegura, carrega toda a culpa por não ter não conseguir engravidar – o que faz com que o odioso irmão do rei seja o herdeiro do trono.


Não demora muito para Elise se acostumar com a rotina de trabalho do castelo e até a fazer amizade e se apaixonar. Ela se torna a serva pessoal da rainha, também sua amiga mais íntima e confidente. Entre Elise e a rainha nasce uma amizade pura, leal e verdadeira, apesar da posição que cada uma tem na vida. Elise sofre com o sofrimento da rainha, ao mesmo tempo começa a observar a verdadeira personalidade da tia do rei. Até que um dia, após uma viagem que a rainha Lenore e Millicent fazem, ocorre um milagre: a rainha consegue engravidar. Essa notícia é motivo de felicidade para todo o reino que temia seu futuro com a falta de um herdeiro direto do rei, menos para o príncipe Bowen, irmão do rei.
Lembro-me daquele outono e daquele inverno não como uma procissão ordeira de dias, mas como um aglomerado de lembranças. Quando a vida segue o rumo de nossos  desejos, é fácil nos deixarmos levar sem refletir. Só agora é que alguns incidentes assumem uma importância que não tiveram na época. Assim como não damos atenção a uma brisa suave até a reconhecermos como o prenúncio de uma tempestade brutal, ignorei  qualquer sinal de que havia problemas se aproximando. Perdida numa névoa de paixão, esqueci que todos estávamos em perigo, ante forças longínquas decididas a buscar vingança. Nossos inimigos contentaram-se em ficar retraídos, desaparecendo na nossa memória, enquanto tramavam nossa queda. E assim, por simples descuido e ignorância, nossos destinos foram selados.

A princesa Rosa nasce, e embora seja uma mulher o rei decide quebrar uma tradição, fazendo da princesa sua herdeira legítima do trono. Millicent acabam se enfrentando, pois ela alega ter sido  a responsável pela gravidez da rainha, e acha que tem direito sobre a educação da princesa. O rei, que já estava saturado da tia, expulsa ela do castelo. Banida e revoltada, Millicent aparece no dia do batizado de Rosa e lança uma maldição sob a princesa e todo o reino. O rei e a rainha passam a viver sob o medo e incerteza da segurança de Rosa e do reino, passam a criar a princesa sob rígida proteção, e ela cresce tendo como maior sonho a liberdade. Aqui é interessante salientar o envolvimento de Elise e a forma como ela cuida da princesa e de sua mãe, que confiam nela. A lealdade de Elise acaba ficando em primeiro lugar em sua vida, o que faz com que ela renuncie muitas coisas.

Revelação de segredos terríveis, paixões, desentendimento, promessas de amor e de vingança, e uma guerra à caminho. E em meio a tudo isso, uma simples serva que possui um papel importante na vida da princesa, sua tia invejosa e de todo um reino.
Toda a grande lenda, no fundo, é uma história de perda da inocência, e talvez fosse esse o papel que eu estava destinada a desempenhar.

Minha opinião sobre o livro: Eu gostei do livro ser narrado em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Elise, que está contando aos netos sua história de vida. Apesar de bem detalhados, os diálogos são tranquilos e a leitura flui. Elise conta todos os seus sonhos, medos, inseguranças e desejos mais íntimos, e também o de todos que a rodeiam. Enquanto Bela Dormia é uma aventurada apaixonante sobre a vida, amizade e lealdade. Me vi bastante apegada à personagem Elise, uma personagem corajosa.

Mesmo sendo uma história da qual todos nós já conhecemos, eu adorei o fato da autora explorar detalhes corriqueiros da vida de uma pessoa comum que vivia em um castelo de forma bem realista, assim como as escolhas difíceis que qualquer pessoa tem que fazer na vida e as consequências dessas escolhas. A autora desenvolveu uma trama muito mais realista e psicológica, fugindo totalmente das premissas de um conto de fadas clássicos. Para começar, a personagem principal não é a princesa. A leitura é fascinante, fiquei encantada pelo livro e pela autora. Um livro maravilhoso que te prende do início ao fim. Recomendo muito que vocês leiam.


Classificação:



Nota: Esse livro foi gentilmente enviado pela Editora Arqueiro.


Onde Comprar?


Siga também no: Facebook  | Bloglovin  | Skoob Tumblr  | Pinterest

Comente com o Facebook:

28 comentários

  1. não conhecia a obra
    e fiquei querendo ler mais...
    adorei sua resenha

    bjinhos
    http://maricotacaradericota.com/

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post:) adorei!
    Beijokas da Camila e Carol
    já tem post novo no blog
    Vamos Papear 

    ResponderExcluir
  3. Que amor! Amo contos de fadas, apesar de minha princesa preferida ser a Bela hahaha <3 E que capa linda dessa releitura, perfeita!
    Amei sua resenha.

    www.vodkaescarpin.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Nanda =) Obrigada, Beijos!

      Excluir
  4. Eu gosto bastante de releituras de contos de fada! Apesar de nunca ter lido um livro assim, gosto bastante de filmes do tipo e adorava Once Upon a Time :)
    Adorei a sua resenha, fiquei com bastante vontade de ler! Mais um para adicionar no Skoob hehe
    Gostei bastante do fato da protagonista não ser uma princesa e dessa visão mais realista que a história traz.

    Beijos Pri!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já eu não gosto muito Ju, mas eu quis fugir da rotina e adorei o livro, de verdade! Você não vai se arrepender, é uma ótima leitura =) Obrigada, Beijos <3

      Excluir
  5. vc tirou fotos mt lindas do livro! eu adoro historias assim de conto de fadas

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  6. Não li esse livro, mas eu adoro essas releituras de contos de fadas e, se o autor é criativo, realmente esse tipo de história pode ter muito potencial! <3
    Beijos
    Mari
    Sorteio no blog Pequenos Retalhos: Livro Mentira Perfeita. Participe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem mesmo, é uma leitura maravilhosa ^^ Beijos!

      Excluir
  7. Oi Pri,
    A princesa que eu mais gosto é a aurora, a Bela Adormecida, mas a estória original é bem diferente. Na verdade a Bela é estuprada pelo príncipe e acorda quando nascem filhos gêmeos que procuram os seus seios para mamar. A autora poderia ter resgatado a estória original, embora trágica.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A autora fez uma adaptação do clássico que nós conhecemos na infância, mas soube conduzir a trama com foco principal em uma simples criada, e com um enredo bem mais real do que a "verdadeira" história por trás desse conto. Vale a pena ler ;) Beijos!

      Excluir
  8. <3 Tenho certeza que eu ia gostar.Adoro histórias com essa pegada de contos de fada.E as fotos ficaram maravilhosas *_*, a capa desse livro é divina.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Gabi <3 também acho que você vai gostar ^^ Beijos!

      Excluir
  9. Amei a resenha linda!! Só a capa já me ganhou, perfeita ♥
    beijos
    http://www.tatycamposblog.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Taty, a capa é um charme à parte ^^ Beijos!

      Excluir
  10. Também não uso muito... Só quando faço cachos mesmo!

    Só de saber que a personagem principal não é a princesa fico curiosa. Gosto do que sai do óbvio!

    Ótima terça!

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
  11. Passei pelo livro na Saraiva e fiquei tentada a comprar.
    A sinopse prendeu minha atenção, mas estava sem um real na bolsa..
    Deixei passar, e agora lendo sua resenha vi que não esqueci o livro hauhauha preciso ler..

    Beijos
    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena Clayci, não me arrependi de ter escolhido esse livro =) Beijos!

      Excluir
  12. Olha, faz tempo que não leio um livro de conto de fadas assim, estou com o Branca de Neve e o Caçador pra ler aqui. Gostei desse, Pri! Não conhecia.

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço muitas obras como essa, mas gostei muito do livro, bem mais do que eu havia imaginado. Espero que goste também =) Beijos!

      Excluir
  13. Sou uma chata que não gosta de releituras e tenho o mesmo receio que você, haha. Mas que bom que você gostou muito do livro e que a autora conseguiu repaginá-lo sem deixar de lado sua essência (: Eu devia lê-lo só por essa história da zona de conforto, até porque gostava muito de Bela Adormecida ahuiadsa

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vick, ultimamente estou me permitindo ler gêneros dos quais eu não possuo costume, ou conhecimento algum. É sempre bom tentar sair da zona de conforto hehe.. Beijos!

      Excluir
  14. Achei super legal a autora explorar detalhes de uma história já conhecida, como você disse. Principalmente por que nos fornece cultura história de como era a vida nos castelos. Uma boa pedida. Tenha um dia abençoado, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Paula, fico feliz que tenha gostado da resenha =) Beijos!

      Excluir

Muito obrigada pela sua visita, ela é muito importante! Comente e deixe seu link. Responderei assim que for possível ♥