Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz

Quando pensamos na época de ouro do Jazz é comum lembrarmos do cinema mudo e dos espetáculos de uma jovem broadway, sem falar na moda característica, na bebida e, principalmente, as flappers. Em 2013 o filme O Grande Gatsby foi o responsável por trazer os anos 20 de volta ao cenário pop da atualidade. Não que essa época tenha caído no esquecimento da pessoas, mas um filme bem produzido e bem sucedido conseguiu influenciar diretamente no conceito de várias grifes famosas, sem falar na decoração em estilo Art Déco. Para todo o lugar que olhássemos, lá estava uma pontinha de influência 1920s do Gatsby.

Recomendo dar um play pra entrar no clima do post!

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Artistas de Vaudeville / Mulher durante os anos 1920 - Foto: Reprodução

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Bessie Smith e Ethel Waters - Foto: Reprodução

A Resistência Feminina: Muito antes de se tornar popular entre os brancos, o blues/jazz eram gêneros musicais marginalizados e atribuídos unicamente aos seus criadores: os negros. O próprio Charleston teria sido criado à partir de uma dança praticada entre os negros durante a escravidão, os estabelecimentos e bairros de pessoas negras eram separados, no entretenimento não serie diferente. Os espetáculos de negros eram feitos unicamente para negros que não tinham permissão de frequentar os mesmos lugares que os brancos.

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Josephine Baker, a Pérola Negra. - Foto: Reprodução


Os shows, a música, dança e apresentações eram cheias de referências à cultura afro-americana.  Se já era difícil uma mulher ter reconhecimento nesse universo, imagine uma mulher negra. Posteriormente algumas estrelas teriam a oportunidade de se apresentar em teatros para brancos e até participar de filmes. Bessie Smith e Gladys Bentley foram algumas das estrelas que brilharam e trouxeram talento, criatividade e coragem em suas apresentações. Elas fizeram parte de um famoso grupo de artistas do The Harlem Renaissance (Renascimento do Harlem), movimento artístico que inclui todos os tipos de expressões de arte (música, cinema, teatro, literatura) da cultura afro-americana. Josephine Baker foi a maior representação de uma mulher negra no mundo do entretenimento no século XX. Ela praticamente abriu as portas para os negros a um nível global, sendo muito aclamada na Europa, principalmente na França. 

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Grupo de flappers negras assistindo a um jogo de futebol - Foto: Reprodução

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Foto: Reprodução

Mas Baker não foi a única mulher negra que enfrentou dificuldades nos primórdios de Hollywood e que posteriormente, obteve sucesso com muito trabalho. Ela também não foi a única que contribuiu para que os loucos anos 20 fossem de fato os loucos anos 20, por isso resolvi fazer esse post com o intuito de reunir beldades famosas e anônimas, que são uma fonte de inspiração que atravessa gerações. Black Flappers existiram e foram um incrível e variado grupo de mulheres com muito talento para dança, atuação e canto. Elas foram as verdadeiras rainhas do Jazz que levavam sua arte através dos espetáculos de Vaudeville, Teatro e Cinema. Mulheres como Josephine Baker, Florence Mills, Nina Mae, Lillyn Brown, Bessie Smith, Ethel Waters e muitas outras  são as responsáveis pela expansão do gênero e sua representação para os negros no mundo todo, sendo um exemplo de resistência ao sistema.

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Nina Mae, considerada a "Black Garbo" - Foto: Reprodução

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz

Esther Jones, também conhecida como "Baby Esther", alguns apontam Jones como a verdadeira inspiração para o desenho Betty Boop.
Nota da autora: Eu não afirmo que tenha sido Esther a verdadeira inspiração, mas também não descarto essa possibilidade pelo fato de que quase tudo que foi inventado por negros tenha sido usurpado pelos brancos naquela época. O jazz é o melhor exemplo disto.


Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Florence Mills, cantora e dançarina. Florence teria afirmado ser a criadora do "Charleston", estilo de dança muito popular na década de 20 - Foto: Reprodução

Ma Rainey, a mãe do Blues

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Black Flappers fashion style - Foto: Reprodução

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Foto: Reprodução

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Foto: Reprodução

Vintage Black Beauty: Black Flappers and Jazz
Foto: Reprodução

Existe um material extenso sobre a música e cultura afro-americana do final do século XIX e início do século XX, fiz apenas menção de algumas personalidades mais populares, mas pretendo postar com mais frequência matérias da coluna especial Vintage Black. Beijos!

Dica de Leitura:


Siga também no: Facebook Instagram | Pinterest | Skoob Tumblr Bloglovin 

Comente com o Facebook:

20 comentários

  1. Que poste maravilhoso!
    Ótimas informações.
    Beijos.
    https://vinteedoisdemaio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Essas fotos são deliciosas, eu tenho algumas dos meus antepassados até tenho dos meus visavós que casaram no Brasil.
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderExcluir
  3. Post muito interessante :D

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ola!!
    Um pedaxcinho de história aqui no post! adoro Jazz e muitas vezes é esquecido!
    Beijinhos <3

    pimentamaisdoce.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  5. Que época maravilhosa!
    Procure a boneca Violet Walters da coleção da Gene Marshall, você vai amar!
    bjs
    Patty Lye
    Blog Patty Lye | Youtube | Instagram

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, como vai?
    Gostei bastante do seu post, muita informação que não sabia acredita ?! mas achei super interessante você trazer esse tema aqui.
    beijos
    http://www.garotadelicada.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Quantas fotos lindas! Eu adoro esse filme e sempre que possível busco informações sobre essa década, mas quase nunca encontro informações sobre pessoas negras e a maioria das fotos que vejo são de pessoas brancas.
    Seu blog é maravilhoso, já estou seguindo <3

    Beijos.
    Blog Carolina Ribeiro

    ResponderExcluir
  8. Acredita que ainda não tive a oportunidade de assistir O Grande Gatsby? Acho que de todos os filmes que assisti, o único que lembro agora que vi e marcou falando de jazz foi aquele La La Land que ganhou o Oscar e tudo, sabe? Que a todo custo o personagem principal tenta fazer o jazz renascer, porque parece que todo mundo esqueceu e tal. Enfim, gostei de conhecer um pouco mais do vintage black. Já logo imaginei um tcc com esse tema (porque to ligada nisso de tcc agora, haha).
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se puder assista, mas eu super recomendo o livro também :D

      Excluir
  9. Aiii, que post MARAVILHOSO! É normal rolar esse negócio de lembrar dessa época e nunca citarem os negros (a não ser quando é pra falar do racismo e tal), então achei esse post mega interessante e importante justamente por mostrar algo maravilhoso que foi criado pelo nosso povo. Ainda não conhecia nenhuma dessas mulheres e amei conhecer! <3.
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo bem difícil encontrar material sobre negros nessa época, mas sigo tentando e sempre que encontrar algo bacana irei diviri :D Beijos!

      Excluir
  10. Não conhecia essas personalidades, Priscilla, mas fiquei encantada com essas fotos e poder conhecê-los um pouquinho! <3

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir

Blog sobre moda, beleza, livros, artwork, universo vintage/retrô e inspirações diversas de uma eterna nostálgica.

Obrigada pela visita! Deixe sua opinião, dúvidas ou sugestões nos comentários. Responderei todos assim que for possível ♥ XOXO