#Resenha: Outlander - Ecos do Futuro (Diana Gabaldon)


#Resenha: Outlander - Ecos do Futuro (Diana Gabaldon)Sétimo livro da série Outlander, Ecos do Futuro vai além da jornada de Claire e Jamie, apresentando outras três tramas paralelas. Enquanto o casal de protagonistas se vê às voltas com a Revolução Americana e a perspectiva de voltar para o Velho Mundo, Brianna e Roger, acompanhados dos filhos, tentam se readaptar à vida no século XX, para a qual acabam de retornar. Simultaneamente, Diana Gabaldon acompanha a trajetória de William Ransom, o filho adotado de Lord John Grey, ao ingressar no exército britânico para lutar contra os americanos. Para completar, o sobrinho de Jamie, Ian Murray, ganha uma história própria, tão intrincada quanto as demais.
Não bastasse o inverno tenebroso pelo qual estão passando e todos os sombrios acontecimentos recentes, logo no início da trama a autora expõe Jamie e Ian a uma situação nada confortável, relacionada ao ouro roubado no último livro. A dupla acaba se envolvendo em um crime e Ian é jurado de morte. Em meio a tudo isso, ele terá de acompanhar a saída do tio e de Claire da Carolina do Norte em direção aos Highlands, onde Jamie pretende retomar a gráfica que deixou para trás, mas até isso se tornar realidade ainda há muito a ser enfrentado.
Paralelamente, William Ransom passa por situações tragicômicas no exército britânico, assim como é desafiado constantemente. Durante sua trajetória enfrentando os americanos, William acaba cruzando com Ian Murray. Nesta altura da história um dos maiores receios de Jamie é deparar-se com William, seu filho criado pelo amigo John Grey, protagonista de outra série assinada por Diana Gabaldon. Diferente de outros livros, em Ecos do Futuro os integrantes da nova geração ganham um espaço considerável na história.
Enquanto tudo isso transcorre no século XVIII, Roger e Brianna descobrem uma caixa de cartas de Claire e Jamie, as quais vão lendo aos poucos, como se a história relatada pelos pais estivesse apenas terminado de acontecer. Esta parece ser uma forma encontrada pela autora para manter a conexão entre as duas famílias, mesmo que agora elas estejam separadas por mais de 200 anos no tempo. Também é um ótimo recurso para relatar eventos vividos por Claire e Jamie sem se alongar muito.
Assim como em capítulos anteriores da série, Diana Gabaldon inclui personalidades reais na trama, como Benjamin Franklin ou Benedict Arnold, além de fatos históricos nos quais seus personagens se envolvem. Além dos famosos, a autora oferece aos leitores uma série de personagens com papéis menores, mas que ajudam a dar a sustentação à trama, dividida em duas partes. Mantendo o estilo que conquistou milhões de leitores em todo o mundo, Diana Gabaldon mistura romance, suspense e disputas de poder numa narrativa que mantém a tensão e a emoção do início ao fim.
Título: Ecos do Futuro 
Autor: Diana Gabaldon
Ano de Lançamento: 2011
Editora: Rocco
Adicionar no Skoob - Parte 1 e Parte 2
Classificação:

Confesso que não estava nos meus planos fazer resenha de Ecos do Futuro, pelo menos não agora. Mas de um tempo pra cá tenho recebido muitas visitas nos posts sobre Outlander, muitas pessoas querendo que eu resenhe todos os livros que já li. Bem, acontece que eu já li os oito livros, sendo que o oitavo sequer foi lançado aqui. Mas calma gente, a Editora Arqueiro está relançando todos os livros e logo mais vocês terão "Um Sopro de Neve e Cinzas", e "Ecos do Futuro". Foi justamente esse um dos motivos pelos quais eu não continuei as resenhas, a Arqueiro está relançando os livros, e eu li todos pela edição da Editora Rocco.

*Atenção: Pode conter spoilers*

Então vamos lá, atendendo à pedidos hoje eu trago a resenha desse livro que é brilhante, emocionante e totalmente angustiante. Sim, essas são características que se encaixam perfeitamente na série criada por Diana Gabaldon. Todos os elementos que nos fizeram ficar apaixonadas pelos Frasers e sua trajetória estão contidos neste volume. É interessante pensar que o sétimo livro chegou até nós sem perder todo o gás e elementos surpresas que estão presentes desde o primeiro volume. Historicamente falando, ele ainda consegue ser muito rico e detalhado, mesmo quando pensamos que isso não é mais possível.

Se você leu os livros anteriores, já sabe que Claire e Jamie estão vivendo na América Colonial. A vida deles parece ser um eterno fogo cruzado e desta vez iniciamos a leitura sem ter muita certeza do que está por vir. Eles estão na Carolina do Norte em meio a Revolução Americana, muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo. Clarie sabe que os americanos irão vencer, só não sabe exatamente quando. É um eterno dilema, vivem pisando em ovos para quando chegar o momento certo eles escolherem o lado vencedor.
O amor é forte como a morte.
Neste volume "o inverno chegou" em Outlander, Jamie ainda tem problemas relacionados ao ouro roubado (aquele de láaaaa atrás), o pobre Jamie vive preocupado com seu filho Willian e Ian Munray parece que herdou o talento do tio para se meter em encrencas. Chega até a ser engraçado algumas coisas que acontecem tanto com ele quanto com William. As cenas de batalhas oceânicas lembram um pouco as que aconteceram em O Resgate no Mar. O estilo narrativo segue o mesmo onde Claire narra em primeira pessoa, e os demais personagens como o Jamie e Brianna, tem sua trajetória narrada em terceira pessoa.

A essa altura do campeonato, vocês também já devem saber que Brianna e Roger voltaram para o século XX, mais precisamente nos anos 80, e junto com os dois filhos, Jem e Mandy. O maior desafio para eles é se readaptarem à época. Brianna começa a trabalhar fora, para quem não lembra ela é engenheira (aqui fica uma eterna interrogação na minha cabeça, pois na série de televisão mudaram a profissão dela, e não sei como serão adaptadas as invenções da Brianna); Roger aos poucos tenta voltar a dar aulas. Interessante é que mesmo há 200 anos de distância, Claire e Jamie encontram uma forma inteligente de se comunicar com Bri e Roger no futuro por meio de cartas. Neste volume a autora acaba dando muito destaque para diversos personagens secundários, como Ian e a jovem quacker Rachel, o Lorde John Grey e o filho do Jamie de que eu não consigo gostar nenhum pouco. Espero que nos próximos livros Willian amadureça e deixe de ser um rapaz tão mimado e chato, nem parece ser filho de quem é. E falando em Lorde John, está aí um personagem controverso, do qual eu gosto muito.
— Ian — eu disse, ou achei ter dito. Sentia-me muito calma. — Ian, por via das dúvidas... diga a Jamie que eu o amo. — Não ficou tudo escuro, para minha surpresa, mas a névoa me alcançou e eu me senti delicadamente envolta em uma serena nuvem cinzenta. Toda a tensão, o sufocamento, a dor se aplacaram. Eu poderia ter flutuado, alegremente despreocupada, na névoa cinzenta, se não fosse pelo fato de não ter certeza se tinha realmente conseguido falar, e a necessidade de mandar o recado incomodava como um carrapicho na sola do pé.
— Diga a Jamie — eu continuava a repetir a um Ian imerso em neblina. — Diga a Jamie que eu o amo.
Ter tantos pontos de vista em uma mesma história pode ser um pouco cansativo, uma vez que ficamos ainda mais curiosos para saber o que acontece com fulano ou ciclano. Não quero dar spoilers, mas adianto que a vida de Roger e Brianna não estará um mar de rosas e uma figura do passado, de quem muitos nem irão se lembrar, vai cruzar o caminho deles. Será que eles estão realmente protegidos no século XX?

Acredito que os apaixonados por história irão adorar as cenas envolvendo a Revolução Americana, muitos detalhes sobre a guerra na visão histórica onde personalidades reas, como Benjamin Franklin e Benedict Arnold, se envolvem com os personagens fíticos de forma mestral, bem ao estilo Gabaldon. É difícil até mesmo para mim colocar em palavras o quanto Outlander moldou os meus padrões de leitura, fico sempre em busca de algo que possa superá-lo ou talvez chegar perto. A cada volume a história fica ainda mais e mais intensa, cheia de surpresas...ora boas, ora ruins. Muito drama e muitas cenas engraçadas também. Infelizmente há separações que trarão reviravoltas inimagináveis na trama, parece que a Diana adora ver seus personagens sofrerem.

É isso gente, vale a pena começar a ler essa série. É uma novidade atrás da outra, mas precisa ter nervos de aço e saber que você sempre será surpreendido, tanto de forma positiva quanto negativa. Já aviso de antemão que o final do livro vai fazer com que você queria ler a sequência imediatamente, e infelizmente esse livro ainda não foi lançado no Brasil. Caso queiram que eu traga resenha do oitavo livro, é só deixar nos comentários. Tem alguma pergunta sobre o que acontecerá nos livros? Deixa nos comentários também. Até a próxima!

Classificação:

Série Outlander:
A Viajante do Tempo (Resenha)
A Libélula no Âmbar (Resenha)
O Resgate no Mar (Resenha)
Tambores de Outono (Resenha)
A Cruz de Fogo (Resenha)
Um Sopro de Neve e Cinzas (Resenha)
Ecos do Futuro (Resenha)


Série Outlander - Editora Arqueiro




Siga também no: Facebook Instagram | Pinterest | Skoob Tumblr Bloglovin 

Comente com o Facebook:

16 comentários

  1. Acredita que assisti a primeira temporada da série e não tinha ideia que era baseada num livro? Agora deu muita vontade de ler também. Tenha um ótimo dia, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Acredita que não conhecia? Gente, preciso mudar isso, ainda mais se tem história no meio!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Confesso que não li sua resenha com medo de pegar algum spoiler, pois parei na primeira história.
    Preciso muito ler esses livros, pois adoro os personagens e rumo que a história está tomando.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Tem uma série desses livros não é? Eu ainda não tive a oportunidade em ler nenhum.

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  5. Eu acabei vendendo minha edição física porque achei o seriado mais interessante. Kkkkkkkkkkkkkkkk.
    Me recusava a ler aqueles calhamaços se eu podia ver a carinha do Jaime.

    Beijos
    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
  6. ai que maximo! eu amo a serie, to acompanhando a terceira temporada e sempre quis ler a serie de livros, adorei sua resenha!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  7. Todos elogiam tanto essa série, mas tenho uma certa preguiça de começar a ler, já que são oito livros!

    www.estante450.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie
    A série é muito boa mesmo, mas me desanimei com o tamanho dos livros, é uma pena eu sei. Li somente o primeiro e o segundo e assisti a série, é muito bomm. Quem sabe um dia eu volte a ler.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Pri,
    Parece ótima esse série de livros. Infelizmente estou sem tempo.
    big beijos
    http://www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  10. Eu ainda vou ler essa série.
    Vi que há uma série (que ainda não assisti) e morro de vontade me jogar nesse universo. Só encontro elogios hauhauhauhuha e acho essas capas maravilhosas.

    Beijos
    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  11. Eita, tem 8 livros.
    Eu Já conhecia de nome mas nunca tinha lido sobre a serie.
    Achei bem interessante
    kisses

    ResponderExcluir
  12. Se a série já me deixa com o coração disparado imagina os livros, preciso ler.
    bjuxx
    Casa Cherry

    ResponderExcluir
  13. O chato é que fazem essas mudanças quando vai pra TV né? Aí mudam tudo e pra quem leu os livros, fica tudo diferente. Li recentemente um livro que fizeram isso, mudaram tudo no filme. Só sei que vi que tem essa série no Netflix, mas ainda não comecei a ver. Muitas amigas já me indicaram, só não sabia que tinha essa série toda de livros.
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  14. Já quero ler essa série, sempre ouço falar mas sua resenha me conquistou.

    Beijos
    http://www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  15. Ainda não conhecia o livro, achei sua resenha muito interessante :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Vale muito a pena comprar aquela água termal! ;D

    Confesso que estou bem curiosa com essa série. Ainda mais que a história surpreende sempre!

    Ótima sexta!

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir

Blog sobre moda, beleza, livros, artwork, universo vintage/retrô e inspirações diversas de uma eterna nostálgica.

Obrigada pela visita! Deixe sua opinião, dúvidas ou sugestões nos comentários. Responderei todos assim que for possível ♥ XOXO